Abrir uma empresa, Sociedade Limitada, EIRELI, Empresa Individual by Juridoc 1 Like

Se você é um empreiteiro, engenheiro civil ou arquiteto, você pode usar seu conhecimento na área para abrir uma empresa de construção bem sucedida. Expectativas para o mercado da construção civil em 2018 O setor de construção é um dos indicadores mais importantes para a economia de um país. No Brasil, o setor teve quedas consecutivas nos últimos três anos. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, a construção civil, de 2014 a 2017, sofreu uma queda acumulada de 14,3%. Mas para alguns especialistas as perspectivas para 2018 são mais animadoras. Entre os fatores que podem contribuir para a retomada do setor no próximo ano, figuram as taxas de juros, a melhora do crédito e a própria recuperação da economia e do mercado de trabalho. Em resumo, as empresas de construção têm seus altos e baixos, mas é uma indústria que sempre terá demanda e onde há demanda, há sempre oportunidade. Mas para quem deseja empreender neste setor, é necessário aprender as regras que regem a atuação das empresas de construção. Construção civil é uma indústria altamente regulamentada, por isso é vital conhecer as leis, as práticas e as exigências que deve ser cumpridas. É preciso saber como registrar o nome da sua empresa, obter sua licença comercial, taxas de licenciamento, certificação e outros requisitos necessários. Por isso construímos um escopo das principais informações que você precisa para abrir a sua empresa de construção civil. Confira: Como iniciar sua empresa de construção civil? Você pode abrir uma empresa de construção que ofereça uma gama de serviços gerais ou focada em algum setor específico. À medida que você configura sua empresa de construção, deverá decidir sobre a sua forma de atuação. Algumas empresas focam na construção de moradia, outras em empreendimentos para uso comercial, indústria ou obras públicas. O importante é identificar um nicho para se especializar. Sua empresa também poderá se concentrar apenas em construção ou pinturas em geral, assim como se especializar em restaurações, aberturas, colocação de pisos, revestimento, instalações elétricas, entre tantas outras possibilidades que o segmento oferece. Dentro do campo escolhido, verifique se existe um serviço em que você pode se especializar. No entanto, ao escolher, lembre-se de se certificar de que seu nicho não é apenas uma tendência, porque em longo prazo, sua empresa pode parar de crescer. Como escrever o plano de negócios da sua empresa de construção? A importância de um plano de negócios completo não deve ser subestimada. Um plano de negócios detalhado não só permitirá que você estabeleça metas e procedimentos claros, mas é um passo essencial para tirar sua ideia do papel. Seu plano de negócios também terá demasiada importância se você está planejando se aproximar de um investidor em potencial. Será por meio dele que a rentabilidade da sua ideia será avaliada. Quando estiver construindo seu planejamento, certifique-se de entender o mercado local, conversando com outros empresários, organizações comerciais e industriais. As associações são ótimas redes para networking e ajudam o empreendedor a manter-se atualizado sobre mudanças e regulamentações do setor. Mas o que o seu plano de negócios deve conter? Ele deve ser dividido em várias seções, descrevendo como você planejar e estruturar sua empresa. Deve explicar quem é o seu mercado-alvo, o tipo de serviços de construção que serão oferecidos, quantos funcionários você pretende ter e, por conseguinte, como será a sua atuação no negócio e como irá se diferenciar de seus concorrentes. Também deve haver uma seção detalhada que se concentre em delinear como você planeja manter sua empresa, bem como uma previsão de investimento de capital. Aqui estão alguns pontos que você deve incluir no plano de negócios da sua empresa de construção: Visão geral do empreendimento: uma visão geral do negócio, descrevendo os objetivos e foco da organização. Produtos / Serviços: quais os problemas você estará resolvendo para seus clientes. Ou seja, para quem você estará fazendo o marketing e quem pagará por seus serviços? Pesquisa de mercado: dados e números financeiros que mostram sua compreensão da indústria em escala local e nacional, e também demonstram as condições de mercado que tornam seu negócio um bom investimento. Clientes: definição do público alvo e usuários de seus produtos e serviços. Você deve analisar se deseja oferecer seus serviços para pessoas físicas ou organizações. Se você é especialista em sistemas de instalação ou projetos de obras públicas, por exemplo, seu cliente pode ser uma entidade pública. Planejamento financeiro: faça uma análise detalhada das finanças, detalhando o fluxo de caixa projetado para pelos menos os primeiros 12 meses de operação e como a empresa trabalhará em direção à lucratividade. Regulamentação: como sua empresa será formalizada, qual será modalidade jurídica, regime tributário e como funcionará de forma segura cumprindo as leis e regulação fiscal. Como você vai financiar sua empresa: uma empresa de construção civil é um negócio que exige uma margem de capital expressiva. Você pode precisar alugar ou comprar equipamentos pesados e outros materiais, além de contratar funcionários. Um plano de negócios sólido pode ser um importante argumento para que sua nova empresa de construção obtenha acesso a diferentes linhas de financiamento. Planejamento das instalações Você deve planejar como será a infraestrutura do local e de seu entorno. O imóvel deverá ser de fácil acesso e oferecer estacionamento e área para carga e descarga. Também é necessário dimensionar quanto espaço você precisará para equipamentos e escritórios. Verifique no seu plano de negócios qual será a sua atividade principal, quem são seus clientes, o quadro funcional, as estratégias de crescimento e expansão para escolher o local mais apropriado. Mas antes de definir onde sua empresa se instalará ou assinar um contrato de locação ou compra, é preciso averiguar a situação do imóvel antes de assinar o contrato de locação. Consulte a matrícula do imóvel, no Cartório de Registro, para saber se ponto comercial tem autorização da prefeitura para ser habitado ou utilizado. Lembre-se de verificar se a lei de zoneamento municipal  autoriza a realização de atividades comerciais no local. Escolha a estrutura jurídica Quando você abre a sua empresa, um dos fatores principais é  a escolha da estrutura jurídica. Sua decisão poderá ser por uma empresa individual ou uma sociedade de responsabilidade limitada. Lembre-se que a estrutura legal e o porte da empresa influenciarão diretamente no regime de tributação. Você poderá atuar individualmente como Empresário Individual – EI ou como Empresa Individual de Responsabilidade Limitada – EIRELI, estrutura sem sócios. Já se o objetivo for abrir uma estrutura com sócios, a opção poderá ser por uma Sociedade Limitada. Nesta modalidade, a legislação não prevê capital mínimo para integralização e a empresa será constituída por quotas de capitais. Defina o regime tributário Quanto à tributação fiscal, o Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real são as três possibilidades de regime tributário para uma empresa.  A decisão deve-se partir de uma análise dos valores de faturamento, quantidade de funcionários e porte do empreendimento antes de optar por um tipo de regime. O Simples Nacional é um regime tributário simplificado que oferece alguns benefícios as Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).  Este é o tipo de tributação mais indicado para o empreendedor individual com receita anual de até R$ 3,6 milhões. Para empresas com faturamento superior a R$ 3,6 milhões, a opção pode ser o Lucro Presumido. A alíquota presumida varia de acordo com a atividade econômica da empresa, sendo de 8% para atividades comercias e de 32% para prestação de serviços.  O Lucro Real é o regime obrigatório para empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões e empresas com atividades voltadas para o setor financeiro. Escolha um contador para a sua empresa Toda a empresa precisa de um contador, com exceção do Microempreendedor Individual (MEI). Um serviço de contabilidade deve ajudá-lo nos direcionamentos financeiros e fiscais da sua empresa.  Para otimizar custos e garantir mais agilidade aos processos contábeis, sua empresa poderá optar por um serviço de contabilidade online. Etapas para regularizar a sua empresa de construção: 1 – Responsabilidade técnica As empresas de construção civil devem ser registradas no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA). Da mesma forma, necessitam ter um responsável técnico habilitado junto ao órgão. 2 – Escolha da Razão Social Antes de decidir o nome de sua empresa, faça uma pesquisa na Junta Comercial se já não há outro empreendimento utilizando o mesmo nome. A consulta também pode ser feita pela internet. 3 – Registro na Junta Comercial ou Cartório de Registro de Pessoa Jurídica – NIRE Sua empresa deverá ser registrada na Junta Comercial estadual ou no Cartório de Registro de Pessoa Jurídica. Mas antes é preciso providenciar a elaboração do contrato social ou a declaração de empresário Individual.  O Contrato Social contém as informações sobre o negócio nos casos da sociedade limitada, já a Declaração de Empresário Individual é o documento que contém os estatutos da empresa quando o empreendedor atua de forma individual. Ambos os documentos são necessários para formalizar a sociedade junto ao Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ).  É necessário que o Contrato Social tenha o visto de um advogado (exceto no caso de micro e pequenas empresas). Após o registro da empresa, será entregue o Número de Identificação do Registro de Empresa (NIRE). Este número será fixado no contrato social ou na declaração de empresário Individual. 4 – Inscrição na Secretaria da Receita Federal – CNPJ Efetuado o registro na Junta Comercial, deverá ser efetuada a inscrição da empresa na Receita Federal do Brasil, por meio do Cadastro Nacional das Pessoas Jurídicas (CNPJ). A solicitação deverá ser feita internet, por meio do download do Documento Básico de Entrada. Esse documento deverá ser impresso, assinado (com reconhecimento de firma em cartório) e enviado à Receita Federal. 5 – Secretaria Estadual da Fazenda – Inscrição Estadual A Inscrição Estadual, que deverá ser solicitada via internet, é necessária para que sua empresa obtenha inscrição no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). 6 – Inscrição Municipal e  Alvará de Funcionamento Concluídos os registros e inscrições fiscais e atendidas as exigências de licenciamento do funcionamento, solicite à prefeitura a emissão do alvará de funcionamento. A empresa está apta a dar início as suas atividades quando estiver de posse deste documento. 7 – Cadastro no INSS Faça o cadastro na Previdência Social (mesmo se a empresa não tiver funcionários). O empresário deve ir à Agência da Previdência da sua cidade ou região para cadastrar a sua empresa. O prazo para cadastramento é de até 30 dias após a abertura da empresa. 8 – Inscrição no CREA É obrigatória a inscrição no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do estado em que a empresa de construção civil está instalada. Também é necessário  o cadastro de um responsável técnico cadastrado junto ao órgão. Conclusão Planejar seu negócio de construção pode não ser um empreitada muito fácil, mas agora que você entende um pouco mais sobre o trabalho envolvido, terá mais segurança para começar. Em síntese, conheça seu nicho, desenvolva seu plano de negócios e estará no caminho certo para iniciar sua própria empresa de construção. Se você quiser abrir sua empresa com mais tranquilidade, a Juridoc ajuda a efetuar todo o processo de forma online e com melhor preço de mercado.
Leia mais em: https://www.juridoc.com.br/blog/abrir-uma-empresa/5821-como-abrir-empresa-construcao-civil/