Você sabia que sua empresa pode controlar as horas extras de seus funcionários em tempo real, de forma muito mais rápida, e evitar que seu negócio sofra com processos trabalhistas envolvendo esse tema e que sofra outras consequências causadas pelo excesso de horas extras?

Seu negócio pode ter tudo isso com um sistema de controle de ponto! Um controle de ponto que seja moderno, rápido e intuitivo permite que os gestores acompanhem em tempo real quais funcionários estão realizando horas extras, a quantidade, e traz outros benefícios como auxiliar a ter uma gestão mais estratégica, melhorar o clima organizacional e trazer mais transparência na relação entre as partes.

Mas porque é importante realizar esse controle?

Bom, as horas extras, principalmente quando são feitas em excesso, podem prejudicar tanto a qualidade de vida do colaborador quanto a própria empresa, que pode sofrer com baixa produtividade, atraso de entrega de resultados, além de ser alvo de processos trabalhistas.

Só nos últimos dois anos por exemplo, hora extra foi a principal causa de processos trabalhistas registrados no Tribunal Superior do Trabalho (TST). Mas não se preocupe, eu vou te explicar exatamente como sua empresa pode controlar as horas extras de seus funcionários de forma eficaz para que não corra esse risco e para que tenha todos os benefícios que citei acima.

Antes, vamos entender melhor o conceito de horas extras.

Como funcionam as horas extras?

Não podemos falar sobre horas extras sem explicar o que é jornada de trabalho, e o que a nossa legislação diz sobre esses assuntos.

A jornada de trabalho nada mais é do que o tempo que um funcionário fica à disposição da empresa, e as regras de sua duração são estabelecidas pela Consolidação das Leis de Trabalho.

De acordo com o artigo 7° da CLT, uma jornada não pode ser superior à 8 horas diárias ou 44 horas semanais, e só pode ser estendida em situações pré definidas e que estejam de comum acordo entre as partes.

E quando acontecem as horas extras? Sempre que um colaborador trabalhar além desse tempo de jornada. Mas cuidado, nenhum funcionário pode ficar trabalhando além desse limite por quanto tempo desejar.

O artigo 59 da CLT foi criado justamente para regulamentar essa prática. Ele diz que um colaborador só pode realizar horas extras mediante acordo escrito entre as partes, ou se estiver permitido pelo contrato de trabalho. Além disso, nenhum funcionário pode realizar mais do que 2 horas extras por dia.

Agora, uma dúvida muito comum é se a empresa deve pagar o funcionário que realiza horas extras, e a resposta para isso é: depende.

Em muitos casos, as empresas acabam optando por pagar os colaboradores pelas horas extras. Mas o problema é que o cálculo para esse pagamento chegava a confundir muitas pessoas, pois ele depende do valor da hora trabalhada pelo colaborador mais os acréscimos, cujos valores dependem do dia em que essas horas são feitas.

Já deu para ver o problema disso né? Além de muitas pessoas se confundirem com esse cálculo, muitas empresas chegavam a pagar altos valores de horas extras. Por isso, cada vez mais organizações começaram a buscar outras formas como solução, como com o uso do acordo de compensação de horas ou do banco de horas.

O objetivo deles é permitir que o colaborador possa chegar mais tarde em algum dia ou sair mais cedo como forma de compensar um dia que tenha trabalhado até mais tarde. Mas independente do método que sua empresa escolha, isso só poderá ser feito a partir de um bom controle de ponto.

Entenda o porquê no próximo tópico.

Importância de realizar o controle de horas extras

Gerenciar uma empresa é uma missão impossível se você não tiver o mínimo de organização. Vamos pensar em uma empresa de grande porte, já pensou o trabalho que é controlar a jornada de trabalho de todos os colaboradores?

Por isso que o controle de ponto é tão importante. Com um sistema moderno e completo, sua empresa poderá acompanhar todas as informações de jornada dos funcionários em tempo real, o que com certeza irá ajudar a gestão de pessoas a ser mais eficiente e a ter uma relação mais transparente com seus colaboradores.

Se sua empresa tiver um sistema que registre os horários trabalhados e que garanta a veracidade na marcação, você também terá mais segurança e poderá ter um apontamento de horas para comprovar exatamente quem realizou horas extras e a quantidade exata, o que irá evitar que ela seja alvo de processos como eu mencionei acima.

E além de ajudar nessas questões mais burocráticas, controlar as horas extras também irá influenciar diretamente a motivação dos funcionários. Isso porque um colaborador que trabalha constantemente além de sua jornada pode estar apresentando problemas como falta de motivação, de organização para o desempenho de suas tarefas ou até mesmo que esteja sobrecarregado de atividades e não esteja dando conta de tudo.

E com o controle de ponto, é possível saber quem está passando por isso, e a partir disso elaborar estratégias que combatam esse problema e visem o bem estar desse funcionário.

São muitos benefícios, não é mesmo? Então vamos falar sobre o que interessa: como controlar as horas extras.

Como controlar horas extras

Bom, já deixei claro que o controle de ponto é a melhor forma de controlar as horas extras de seus funcionários. Existem diversos tipos de sistemas disponíveis, e graças aos avanços tecnológicos, o controle de ponto eletrônico se tornou o melhor disponível no mercado de trabalho.

Esse sistema registra os horários dos colaboradores por biometria, cartão magnético, senha ou reconhecimento facial, e essas informações são armazenadas em um equipamento eletrônico. E dentre seus tipos, o sistema alternativo é o mais completo e o que possui mais benefícios.

Este tipo de marcação possibilita uma forma mais simplificada de registro de ponto, e os colaboradores poderão marcar o ponto de forma online por meio dos aplicativos de ponto ou pelo computador, o que facilita e muito a gestão de pessoal da empresa.

Além disso, sistemas alternativos como o da PontoTel possuem diversas ferramentas que garantem uma otimização do controle de ponto, além de segurança no registro dos horários e maior flexibilidade.

E antes de falar melhor sobre como o PontoTel pode ajudar a sua empresa, preciso comentar sobre um outro tipo de controle que foi muito discutido este ano: o ponto por exceção.

Nesse tipo de registro, os funcionários só precisam marcar o ponto em situações atípicas, como em casos de faltas ou atrasos. Ele já foi muito adotado por ter sido considerado mais prático, afinal, nele o colaborador não precisa marcar seus horários todo dia.

Mas com o passar do tempo, as empresas viram que esse tipo de controle também é suscetível a fraudes, não ajudava no controle de horas extras, e pior: não era seguro, e muitas organizações continuavam sendo alvo de processos por alegações de horas extras não computadas e não pagas.

Por isso, não se engane ao pensar que o ponto por exceção é a solução para a sua empresa. A única forma de ter um bom controle de horas extras é por meio de um controle de ponto moderno, simples e seguro.

Como o PontoTel ajuda sua empresa no controle de horas extras

O PontoTel uniu o registro, tratamento e gestão do ponto, em um só lugar. Além disso, desenvolveu diversas ferramentas customizáveis que garantem a segurança no registro do ponto e permitem um melhor acompanhamento da jornada dos funcionários.

Como exemplo, o sistema possui dashboards customizáveis, que mostram métricas e indicadores importantes para alcançar objetivos e metas traçadas, ou para realizar planejamentos estratégicos.

Outra ferramenta que permite esse controle é o painel de acompanhamento dos funcionários, que mostra em tempo real a quantidade de horas extras, os colaboradores que estão atrasados, quantas faltaram e muito mais.

Por fim, a ferramenta de varredura de folhas realiza a verificação da folha de todos os funcionários e entrega um relatório com todas as inconsistências selecionadas, como pontos faltantes ou duplicados, faltas, atrasos e horas extras realizadas.

Conclusão

Um controle de ponto moderno como o alternativo com certeza irá ajudar a sua empresa a ter um melhor controle das horas extras de seus funcionários. E não se engane ao pensar que o ponto por exceção é uma boa escolha, pois ele não é seguro e sua empresa pode sofrer com fraudes.

Por isso, não perca mais tempo, e adote já um controle de ponto para ter uma melhor gestão de jornada e para que a relação com seus colaboradores seja mais transparente.

PontoTel