Se o MEI pode prestar serviços para o governo é a dúvida de muitos, já que vários setores do órgão possuem demandas que necessitam da prestação de serviços que os microempreendedores oferecem. Então, vem a pergunta se MEI pode prestar serviços para o governo.

Seja na educação, na saúda, na infraestrutura, em eventos, independente do setor dentro do governo, sempre há contratações de empresas através de licitações e/ou chamas públicas. As vagas brilham os olhos de todos os empresários pois em geral são boas oportunidades.

Por ver vantagem da modalidade de prestação de serviço ao poder público, o trabalhador autônomo se questiona se realmente o MEI pode prestar serviços para o governo. Para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto, preparamos este artigo, acompanhe até o final!

Como é contratada a prestação de serviço pelo governo?

Existem duas formas de uma empresa ser contratada pelo Governo, seja ele municipal, estadual ou federal, são elas a licitação ou o contrato entre entidades públicas e empresas particulares. Através desses é feita a contratação de serviços ou produtos.

Para o órgão público, as vantagens da licitação são:

Conseguir os menores preços para o serviço;

Promover oportunidades iguais a qualquer empresa, independente do seu porte;

Valorizar as empresas locais.

Já para a empresa são:

Ganhos certos;

Oportunidade de disputar de igual para igual com empresas maiores;

Possibilidade de renovação de contrato.

MEI pode prestar serviços para o governo?

O microempreendedor não só pode, mas deve prestar serviços as entidades públicas. Desde que o autônomo tenha seu cadastro formal no CNPJ e tenha habilidades suficientes para atender as necessidades do contrato, não há negativa se o MEI pode prestar serviços para o governo.

Acaba que nem todas as necessidades dos municípios, dos estados e até mesmo do pais possuem funcionários que tenham especialidade suficiente para realizar alguns serviços, portanto é aberta a contratação via licitação para encontrar uma empresa que realize o trabalho.

Como o MEI pode participar da licitação?

Para as licitações que acontecem nos municípios e no estado, é preciso ficar atento nos sites oficiais ou no mural encontrado no próprio órgão. Neles conterão os editais que fornecem todas as informações possíveis do que precisa e a documentação necessária.

Já para uma prestação de serviços ao governo federal, os passos são:

1) Clique aqui , para se cadastrar no Compras Net, um site no qual são disponibilizadas todas as licitações em aberto, separadas por regiões;

2) Depois, confira tudo que se encontra no Manual do Fornecedor para entender tudo sobre o processo;

3) Em seguida, é possível realizar login em “Acesso restrito do fornecedor”, e então preencher todos os dados para ser credenciado como um fornecedor do governo;

4) Agora é preciso comparecer a uma unidade cadastradora para fazer valer seu cadastro e poder participar de todas as próximas licitações.

Aqui vimos que MEI pode prestar serviços para o governo. O processo é válido e garante honestidade e concorrência de igual para igual. Se você é microempreendedor individual, procure agora mesmo os passos acima para participar dos processos licitatórios de sua região.

DICA EXTRA: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio

Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana.

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Via Jornal Contábil