Empréstimos consignados: como funciona e quem pode conseguir?

 

Descubra quais as vantagens e desvantagens deste tipo de empréstimo

Hoje em dia milhões de brasileiros se encontram em situação difícil financeiramente falando. Muitos viram seus salários reduzidos e buscam alternativas de renda para sustentar suas famílias. Outros viram suas rendas quase minguarem com o avanço da pandemia da Covid-19.

Diante deste quando, muitos buscam uma alternativa no empréstimo consignado. Trata-se de uma prestação que é descontada diretamente do benefício previdenciário, ou seja, o desconto das parcelas é automático. 

E não são apenas aposentados e pensionistas que fazem parte dessa lista. Entram também trabalhadores com carteira assinada e servidores públicos.  Pelo fato de existir a garantia de que as parcelas serão quitadas, o consignado tem menores taxas de juros e está sendo bastante procurado.

Ficou interessado? Descubra mais sobre o assunto.

Como é o procedimento?

O empréstimo consignado é descontado diretamente do holerite do trabalhador ou do benefício do INSS do aposentado. Atualmente é a opção de empréstimo com juros mais baixos do mercado. 

Mas sempre há dúvidas sobre quanto pode ser tomado emprestado exatamente.  Alguns bancos privados dispõem de simuladores de empréstimo para seus correntistas, como são os casos do Itaú, Santander e Bradesco. No setor público, o Banco do Brasil também disponibiliza para seus clientes. Já o Banco Central oferece uma calculadora, mas ela não é tão precisa porque não inclui alguns gastos. 

Portanto, se você quer dar uma sondada no mercado e ver os valores de juros, pode buscar essa alternativa de simulação.

Quais os critérios para pedir empréstimo consignado? 

Para poder ter acesso ao consignado é preciso:

Ter emprego com carteira assinada, e a empresa oferecer esse benefício em convênio com algum banco ;

Ser funcionário público ;

Ser Aposentado ou pensionista do INSS.

As regras dos consignados tiveram alterações este ano. Agora o limite de endividamento é de 35% do salário líquido (já descontado imposto e outras contribuições) ou benefícios dos servidores públicos federais, dos trabalhadores regidos pela CLT e dos aposentados do INSS, sendo 5% exclusivamente para despesas e saques com cartão de crédito. 

Estados e municípios podem fixar limites de descontos e retenções diferentes para seus servidores.

Vale a pena solicitar o empréstimo consignado? 

Existem vantagens e desvantagens neste tipo de negociação. A vantagem de quem pede esse empréstimo é que, por ser uma operação segura, além da taxa de juros mais baixa, a pessoa pode ter um empréstimo maior. Até mesmo gente com o nome sujo consegue realizar esse empréstimo por conta da garantia. 

A desvantagem, porém, é que uma vez tomado o crédito consignado, o salário ou benefício ficará até 35% menor todo mês, até que se pague o empréstimo. 

No caso de ficar desempregado, o banco pode utilizar até 35% das verbas rescisórias para quitar o empréstimo. Se ainda restar uma dívida, esse saldo poderá ser cobrado por débito em conta-corrente ou boleto bancário.

Por isso é preciso pensar muito bem se vale a pena pegar o empréstimo, pois, numa dívida normal, o tomador tem o direito de não pagar, assumindo as consequências desse não pagamento. Mas isso não acontece no empréstimo consignado. O desconto é feito em folha, e a única saída é tentar renegociar.

 Uma dica importante é financiar pelo menor tempo possível, pois quanto menor o prazo, menor será o desembolso com juros.

Para quem é recomendado o empréstimo consignado?

O empréstimo consignado é indicado para quitar dívidas com juros caros como cheque especial e cartão de crédito Para quitar dívidas cujo não pagamento acarreta problemas sérios para o devedor, como prestação da casa própria, condomínio, contas de água, luz, plano de saúde, escola dos filhos, entre outros.

Quem não deve solicitar o empréstimo consignado?

Os especialistas não indicam que se contrate um consignado se o objetivo é fazer dívidas de consumo  como, por exemplo, trocar a geladeira da casa, gastar em viagens, entre outros. 

Também não é recomendável para quem quer aplicar dinheiro no mercado financeiro, pois nenhuma aplicação rende o mesmo que os juros cobrados pelos bancos, mesmo os menores deles.

Que cuidados tomar na hora de solicitar um empréstimo consignado? 

Os empréstimos consignados são uma modalidade que lidera o ranking das reclamações junto ao Banco Central.  Por isso, é importante seguir algumas regras para não se endividar, tais como: 

não informe seus dados para terceiros;  

faça um planejamento orçamentário antes de solicitar o dinheiro; 

veja as reais necessidades;  

nunca faça pagamentos antecipados; 

pesquise as melhores taxas de juros; 

verifique se a instituição financeira é autorizada pelo Banco Central; 

nunca assine um contrato em branco; 

não contrate empréstimos pelo telefone. 

Fonte: Jornal Contábil